Ao utilizar este site consideramos que aceita a utilização de cookies.

← voltar à listagem

Arroz: as especialidades continuam a crescer

Arroz: as especialidades continuam a crescer

01

AGO

2019

O consumo per capita de arroz em Portugal é muito superior ao de outros povos europeus, tanto que somos conhecidos como os “chineses da Europa”. No entanto, as vendas dos últimos anos mostram uma tendência de quebra de vendas, sobretudo no segmento tradicional. Os segmentos das especialidades continuam a crescer, o que indicia que os novos hábitos de consumo chegaram a um mercado tão maduro como o arroz. Também aqui se privilegia a conveniência, a saúde e bem-estar e novas experiências sensoriais.

A queda no consumo de arroz em Portugal estende-se ao longo dos últimos quatro anos. Esta quebra afeta sobretudo o arroz “branqueado”, ainda muito concentrado nos segmentos tradicionais (Carolino e Agulha), enquanto os nichos de mercado “pronto” e “desidratado” mantêm um forte crescimento.

A que se deve a queda de vendas de arroz em Portugal? Por um lado, poderá ser explicada por alguma transferência do consumo para as massas, por outro por alterações nos hábitos alimentares dos consumidores. O arroz Carolino, o mais consumido há alguns anos, foi superado pelo arroz Agulha, cujo consumo é hoje muito superior.

O consumidor começa a privilegiar outros tipos de arroz e ganham relevância as variedades aromáticas, como Jasmin e Basmati, e as variedades como arroz para Risotto, Paella e Sushi.

(Fonte: Distribuição Hoje)

Arroz: as especialidades continuam a crescer